Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Banco de notícias > IEN e INB negociam fornecimento de combustível para a nova unidade subcrítica
Início do conteúdo da página

IEN e INB negociam fornecimento de combustível para a nova unidade subcrítica

Em reunião realizada no dia 20 de dezembro, foram iniciadas negociações entre o IEN e a INB para viabilizar o fornecimento do combustível nuclear para uma unidade subcrítica que está sendo construída no IEN. Esta unidade subcrítica (sistema que se assemelha a um reator nuclear, mas não é capaz de manter uma reação em cadeia autossustentável) faz parte de um projeto idealizado pelo engenheiro Luiz Aghina na década de 1980 e que agora entra em fase de conclusão. Deverá ser utilizado material similar ao combustível da usina de Angra II, com enriquecimento de 4%.

A unidade subcrítica em questão tem fins didáticos e de P&D, e é um tipo de instalação bastante versátil, que permite estudos de determinação de parâmetros neutrônicos e cinéticos, fundamentais para o projeto de reatores nucleares.

Além de tratar do combustível para a unidade subcrítica do IEN, a pauta da reunião também incluiu a discussão de parcerias para o desenvolvimento de projetos de interesse mútuo, notadamente ações de capacitação e colaborações em termo-hidráulica e realidade virtual. A ideia é que seja estabelecido acordo formal de colaboração entre o IEN e a INB.

IEN e INB negociam fornecimento de combustivel

O diretor Fábio Staude (de costas) e pesquisadores do IEN receberam Francisco Rondinelli (da DPD/Sede) e os representantes da INB César da Costa, Marcelo de Castro, Carlos Alexandre de Matos e Márcio da Silva (da esquerda para a direita).



Reportagem e foto de Henrique Davidovich (Assessoria de Comunicação do IEN)

registrado em:
Fim do conteúdo da página